11º semana de gestação


11ª semana de gestação


A gestante

Esse é o momento que você começa a se sentir realmente grávida, pois sua barriga começa a crescer. Há um aumento do volume de sangue no corpo que também provoca crescimento mais rápido das unhas e cabelos. Sentir mais calor e ter dores de cabeça é comum nessa fase.

O bebê

Todos os órgãos vitais do bebê já estão formados. Sua cabeça é metade do corpo, pois o cérebro cresce rápido. Os dedos dos pés e o sistema auditivo já estão concluídos, a íris começa a se desenvolver e inicia-se o processo de formação das unhas.

A placenta, por sua vez, ganha um número significativo de vasos sanguíneos, os quais levarão uma infinidade de nutrientes ao seu bebê, além da oxigenação. O intestino já é capaz de realizar movimentos peristálticos (pequenas contrações naturais). Agora, o peso do seu bebê está entre 8 e 11g e o comprimento entre 45 e 60 mm (medida da cabeça ao bumbum – céfalo-caudal).

EXAMES DESSA FASE:

Ultrassonografia da transluscência nucal (Entre a 11ª e a 14ª semana de gestação): O principal objetivo desse exame é a medicação da espessura de um fluído entre a pele e a gordura da nuca do bebê. O resultado aponta uma menor ou maior chance de haver anomalias, sendo a principal delas a Síndrome de Down. Nesse mesmo exame, verifica-se uma eventual ausência do osso nasal, que pode ser também um indício de alteração cromossômica. Outras finalidades são: medir o bebê, atestar sua vitalidade pela ausculta dos batimentos cardíacos e observar o ducto venoso, um vaso que pode dar aos médicos sinais de possíveis problemas cardíacos. Se o exame apontar a possibilidade de alguma alteração cromossômica no feto, o médico deverá solicitar exames complementares. 


Biópsia do vilo corial (11ª a 14ª semana):

Solicitada normalmente quando existe a suspeita de alterações cromossômicas no feto. A dúvida pode surgir, por exemplo, após o exame de ultrassonografia de translucência nucal. O procedimento consiste na análise de uma amostra da placenta, coletada por uma agulha, que é inserida através do abdômen da gestante. O exame apresenta um risco pequeno de provocar aborto.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo