A frequência ideal de consultas pediátricas e até quando elas devem acontecer

Atualizado: Jun 18


Levar a criança ao pediatra regularmente é essencial para garantir o desenvolvimento dela, mas o acompanhamento não pode parar depois dos primeiros anos de vida.

Logo depois que o bebê nasce, a ida ao pediatra se torna um compromisso frequente na agenda da família – são elas que vão avaliar a saúde do pequeno depois do parto, como ele está se desenvolvendo, se está ganhando peso corretamente…


Mas se, em geral, os pais costumam seguir à risca a rotina de consultas e exames ao longo dos dois primeiros anos de vida, é muito comum que depois disso só voltem a procurar o especialista quando a criança apresenta algum sintoma visível.

O que os pais precisam entender é que levar seus filhos ao médico é uma atitude preventiva.


Por isso, recomenda-se que os encontros com o especialista obedeçam uma frequência: uma vez por mês durante o primeiro ano de vida, uma vez a cada três meses no segundo ano, semestrais dos 3 aos 7, e anuais até por volta dos 18 anos – sim, porque função do pediatra é garantir o desenvolvimento do seu filho também pensando no futuro. “A fase final do crescimento e a fase que a antecede (a adolescência) são de suma importância, pois além da puberdade, há aspectos afetivos e comportamentais que podem afetar a saúde. Devemos lembrar que o trabalho do pediatra é garantir que a criança e, depois, o adolescente se torne um adulto forte, saudável e capaz”, diz Barros.


Se isso pode parecer um exagero, é importante ressaltar que cada vez mais surgem casos de crianças diagnosticadas tardiamente com enfermidades que poderiam ser prevenidas ou tratadas a tempo caso houvesse um acompanhamento regular.


Exames e vacinas

Além dos procedimentos que devem ser realizados logo após o nascimento e que fazem parte da triagem neonatal, outros exames devem ser realizados ao longo do desenvolvimento do bebê e de acordo com as necessidades dele, para detectar qualquer anormalidade.


Outro ponto essencial é a vacinação, incentivada pelos pediatras durante o atendimento aos pacientes.


Então, se a vida anda muito corrida e você está com medo de acabar se perdendo nessa rotina, aproveite a primeira ida ao pediatra para se planejar. Pergunte a ele com que frequência você deve levar seu pequeno e já se programe: tente deixar as próximas consultas marcadas e anote na agenda, no celular, no calendário da geladeira… O importante é não esquecer que esse compromisso é fundamental para garantir o bom desenvolvimento do seu bebê.


33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo