Alguns cuidados com o bebê


Cuidados com o banho:

  • Deixe tudo pronto antecipadamente: o sabonete do bebê, a toalha, as fraldas, roupinhas limpas, etc.

  • Utilize de preferência banheiras antideslizantes e bem apoiadas. Verifique se a água não está quente demais. (utilizando as dobras do cotovelo);

  • Comece o banho pela cabeça e depois os braços e pernas e por último as genitálias.


Evacuação:

  • A partir do 2º ou 3º mês, o bebê em aleitamento materno exclusivo pode ficar sem evacuar até 4 – 5 dias. Essa situação é normal, pois o leite materno deixa pouco resíduo para produzir fezes que são o estímulo para a evacuação;

  • Caso os sintomas persistam por um tempo prolongado, consulte o pediatra.


Teste do pezinho:

O teste do pezinho é um exame laboratorial simples que tem o objetivo de detectar precocemente doenças metabólicas, genéticas e/ou infecciosas, que poderão causar lesões irreversíveis no bebê, como, por exemplo, retardo mental. A maioria das doenças pesquisadas pode ser tratada com sucesso desde que identificada antes mesmo de manifestar seus sintomas claramente para os pais e médicos.

O exame ficou popularmente conhecido como “Teste do Pezinho” por ser realizado através da análise de amostras de sangue coletadas do calcanhar do bebê. É um procedimento simples e que não traz riscos para a criança. Basta apenas uma picada no calcanhar do bebê para retirar algumas gotinhas de sangue que serão colhidas num papel filtro e levadas para serem analisadas.

O teste deve ser realizado entre as primeiras 48 horas de vida do bebê (após a primeira mamada) e antes da 3º semana (preferencialmente). Esta atitude possibilita melhor resposta ao tratamento em caso de detecção de alguma doença.


Teste da orelinha:

A triagem auditiva neonatal (Teste da Orelhinha) é um programa de avaliação da audição em recém-nascidos, indicada para diagnóstico precoce de perda auditiva.

A técnica mais utilizada para a triagem auditiva neonatal é o exame de Emissões Otoacústicas Evocadas que é um exame objetivo, indolor, de rápida execução, feito em sono natural. O exame deverá ser realizado a partir do nascimento, preferencialmente nos primeiros 3 meses de vida do bebê.

O diagnóstico precoce da surdez possibilita o início da reabilitação no máximo aos 6 meses de vida, proporcionando maior chance de que a criança tenha o desenvolvimento normal da fala e da linguagem.



47 visualizações0 comentário