Bebês prematuros


O que é um prematuro? Considera-se que um bebê nasceu antes do tempo quando a gestação dura menos que 37 semanas. Mas há diferentes níveis de prematuridade: entre 32 e 36 semanas, os pequenos são chamados de prematuros tardios; aqueles nascidos no período de 28 a 31 semanas são denominados simplesmente prematuros; e os que tiveram de sair do útero entre 24 e 27 semanas são os prematuros extremos.

Em todo o mundo, nascem anualmente 20 milhões de bebês prematuros e de baixo peso (menores de 2,5kg). Destes, um terço morre antes de completar um ano de vida.

No Brasil, aproximadamente 10% dos bebês nascem antes do tempo. Mas o avanço da medicina tem possibilitado que a grande maioria consiga se desenvolver e crescer com saúde. Caso o bebê nasça prematuro e/ou com baixo peso (menor que 2.500gr), e precise ficar internado, os hospitais disponibilizam uma atenção humanizada não só ao recém-nascido, mas a toda sua família, para que possam participar dos cuidados com a criança e passar por esse período de forma mais tranquila e confiante.


O Método Canguru – Atenção Humanizada ao Recém-Nascido de Baixo Peso – é uma estratégia que busca reverter esta realidade.


Método Canguru

A iniciativa, que integra a Atenção Humanizada ao Recém-Nascido de Baixo Peso, buscar melhorar a qualidade da atenção prestada à gestante, ao recém-nascido e sua família, promovendo, a partir de uma abordagem humanizada e segura, o contato pele a pele (posição canguru) precoce entre a mãe/pai e o bebê, de forma gradual e progressiva, favorecendo vínculo afetivo, estabilidade térmica, estímulo à amamentação e o desenvolvimento do bebê.


Benefícios do Método Canguru

· Menor tempo de internação do bebê

· Oxigenação adequada

· Aumento da temperatura do corpo e estabilidade

· Menos episódios de apnéia – paradas respiratórias durante o sono

· Diminuição do choro

· Aumento do aleitamento materno

· Aumento do vínculo pai-mãe-bebê-família

· Diminuição do tempo de separação pai-mãe-bebê-família

· Melhor relacionamento família/equipe

· Estimulação sensorial positiva


· Diminuição de infecção hospitalar

· Controle e alívio da dor

· Acolhimento ao bebê e sua família

· Respeito às individualidades

· Promoção do contato pele a pele precoce


ACOMPANHANTE PARA O BEBÊ DURANTE TODO O PERÍODO DE INTERNAÇÃO

Caso o bebê precise ficar internado após o parto, é direito do pai e da mãe ter livre acesso ao recém-nascido durante todo o período de internação, 24 horas por dia, mesmo no caso de recém-nascidos críticos que estejam internados em Unidades de Terapia Neonatal Intensiva (UTI neonatal). O acompanhante para o bebê internado em período integral é um direito previsto no Artigo 12 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), de 1990, e na Portaria nº 930, de 10 de maio de 2012, que define as diretrizes e objetivos para a organização da atenção integral e humanizada ao recém-nascido grave ou potencialmente grave e os critérios de classificação e habilitação de leitos de Unidade Neonatal.

O Método Canguru busca melhorar a qualidade da atenção ao recém-nascido e sua família, promovendo, a partir de uma abordagem humanizada e segura, o contato pele a pele (posição canguru) precoce entre a mãe/pai e o bebê, de forma gradual e progressiva, favorecendo vínculo afetivo, estabilidade térmica, estímulo à amamentação e o desenvolvimento do bebê.Ser prematuro exige atenção especial não só nos primeiros meses de vida. As consultas com o pediatra e outros especialistas permitem corrigir desvios capazes de comprometer o desenvolvimento físico e psicológico, além de nortear atitudes para prevenir complicações por muitos e muitos anos.


Como cuidar dos prematuros em casa

Quando eles recebem alta, é normal os pais ficarem apreensivos. Confira dicas com os principais cuidados com o bebê que nasceu antes da hora.


Visitas

Os pais não precisam ter vergonha em limitar o tempo e o número das visitas: como o bebê já está em casa agora, elas podem se revezar. A casa, aliás, tem de ficar bem arejada e, mesmo assim, é imprescindível evitar o contato com pessoas resfriadas ou gripadas. Solicite aos visitantes que lavem as mãos e estimulem o uso de álcool gel antes de pegar o bebê e que jamais fumem ali.


Amamentação

No início, os mais imaturos têm de ser alimentados por meio de uma sonda gástrica, uma vez que não conseguem coordenar os movimentos de sucção, deglutição e respiração ao mesmo tempo. Como o prematuro é mais sonolento, muitas vezes tem de ser acordado para mamar. Nesse caso, colocar a criança junto ao seio da mãe pode estimular o reflexo da procura. A princípio, se ele não conseguir sugar direito, o ideal é ordenhar o leite e oferecê-lo em um copinho (já que a mamadeira tende a prejudicar o aleitamento materno).



Sono

O bebê prematuro costuma dormir mais do que o nascido a termo e, por isso, a interação com os pais também é menor. Mas nada de desanimar! O jeito é se esforçar um pouco mais ao estimular a criança. Caso ela troque o dia pela noite, evite acender a luz ou fazer barulho durante as mamadas noturnas.


Engasgos

Pelo fato de ainda estar aprendendo a mamar e respirar ao mesmo tempo, o prematuro pode engasgar com frequência. Quando isso acontecer, vire a cabeça do bebê para a lateral, o que ajuda a drenar o leite para fora. Para evitar os engasgos, não tenha pressa em alimentar o seu filho, fazendo-o arrotar (no colo, em pé) a cada mamada.


A visita ao pediatra deverá ser com uma maior frequência para o acompanhamento do crescimento e ganho de peso do seu bebê. A frequência será determinada pelo próprio médico.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo