Diagnosticando a gravidez - parte 2



Sinais de presunção

(São os sinais sentidos pela própria mulher)

  • Ausência de menstruação

  • Dor muscular (mialgia)

  • Tubérculos de Montgomery (amenorréia)

  • Náuseas e vômitos

  • Aumento da frequência urinária

  • Saída de colostro pelo mamilo urinária (polaciúria)

  • Tontura

  • Sonolência

  • Lanugem na testa (Sinal de Halban)

  • Salivação excessiva (sialorréia)

  • Fadiga Aumento do volume abdominal

  • Mudanças no apetite

  • Aumento do volume e hipersensibilidade das mamas

  • Linha nigra

  • Cloasma gravídico


Sinais de probabilidade

(São aqueles detectados no exame @sico realizado pelo profissional de saúde.)


  • Sinal de Hegar: amolecimento do istmo uterino

  • Paredes vaginais aumentadas (pode-se observar a pulsação da artéria vaginal)

  • Sinal de Goodell: amolecimento do colo uterino

  • Contrações de Braxton-Hicks

  • Sinal de Piskacek: abaulamento e amolecimento na zona de implantação do blastocisto

  • Sinal de Chadwick: coloração azul-arroxeada da mucosa vaginal e do colo

  • Positividade da fração β-HCG

  • Alterações na forma e no tamanho do útero


Sinais de certeza

(São aqueles que confirmam que existe um feto em crescimento.)


  • Presença dos batimentos cardíacos fetais (BCF) a partir de 12 semanas pelo sonar e 20 semanas pelo Pinard

  • Percepção dos movimentos fetais (de 18 a 20 semanas)

  • Visualização do saco gestacional observado por via transvaginal a partir de 4 semanas de gestação


Exames recomendados

Existem alguns teste para se diagnosticar a gravidez:

  • Testes de farmácia – são realizados com uma amostra de urina da mulher;

  • Exame de sangue ou urina - realizado em laboratório

  • Ultrassom endovaginal ( até 12 semanas de gestação) ou pélvico (apartir de 12 semanas

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo