O bebê nasceu!



É hora de se alegrar, confraternizar, encantar e parabenizar pela vitória, que é da mulher, do homem, do bebê, dos familiares e profissionais. Mas atenção:


  • A chegada do bebê desperta muitas ansiedades e os sintomas depressivos podem ser comuns. Fragilidade, hiperemotividade, alterações de humor, falta de confiança em si própria podem ser comuns. Em alguns casos, é preciso uma ajuda especializada, como nos casos de depressão pós-parto;


  • O bebê passa a ser vivenciado como um ser real e, muitas vezes, diferente do que foi idealizado;


  • A mulher continua a precisar de amparo e proteção, assim como ao longo da gravidez;

  • Para o companheiro, ele pode se sentir participante ativo ou completamente excluído, cabe à nova mamãe incluir o papai nos cuidados com o bebê;


  • Se o casal já tem outros filhos, é bem possível que apareça o ciúme, por isso é importante prever os rearranjos familiares e preparar os outros filhos;


  • Novos desafios surgirão nesta fase, é importante ter tranquilidade, apoio da família e certeza de que os filhos nos foram dados para aprendermos muitas coisas em nossas vidas.


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo